Sê apaixonado por tecnologia

      2 Comments on Sê apaixonado por tecnologia

Esta noite olhei para o meu percurso profissional e pessoal com outros olhos e apercebi-me do quanto sou apaixonada por tecnologia, encarando-a muitas das vezes como um hobbie e não apenas como um trabalho.

Olho em redor e penso, já viste a sorte que tens em perceber de tecnologia?

Tens noção do impacto que isso tem para a nossa sociedade?

Já viste aqueles casos de estudo de pessoas cegas que voltaram a ver, tudo graças à tecnologia? Ou até mesmo aquelas que começaram a andar? 😀

É incrível o que hoje em dia somos capazes de fazer, tudo graças à palavra mágica “tecnologia”. Por vezes penso naquelas pessoas que se viram para nós e dizem algo como “modernices” e fico a remoer por dentro. Compreendo o porquê de o dizerem, por vezes há coisas que não seriam necessárias, ou melhor, são exageradas mas depois penso que muitas delas não se tratam de simples modernices mas sim, de experiências e provas de conceito de algo que pode mudar o mundo. É algo que implica muito estudo, trabalho e procura porque esta evolui de dia para dia exigindo muita actualização da nossa parte. Sê apaixonado por tecnologia e vais ver que o resultado final é compensado com esse trabalho. 😀

Usa a tecnologia para crescer, mas não cresças a depender dela.

About Mónica Rodrigues

Licenciada em Engenharia Informática e de computadores pelo ISEL. Experiência em desenvolvimento web nas mais variadas tecnologias, desde HTML5, AngularJs, Asp.Net Web API, Asp.Net MVC, Entity Framework e tantas outras. Gosto igualmente de desenhar soluções de arquitectura, aplicando padrões de desenho. Gosto de participar, entre outros, nos eventos da Microsoft, das comunidades Netponto, Geek Girls Portugal (da qual faço parte da organização em Lisboa) e outras de forma a estar atenda às tecnologias emergentes.

2 thoughts on “Sê apaixonado por tecnologia

  1. apocsantos

    Muitas pessoas olham para quem percebe de tecnologia e ousa sonhar, idealizar, construir, nem que seja apenas uma “Proof of Concept”, como alguém alienado da realidade! Recordo-me de ouvir alguém dizer “What a bunch of loons, thinking they can change the world”… Mas o facto é que “aquele monte de malucos” muda-o, uma linha de código de cada vez!

    É engraçado ver no “aluado” processo de solucionar um problema, quando um “geek” fica naquele “momento zen”, a gesticular como se estivesse a construir “blocos no ar, feitos de coisa nenhuma”, mas que na cabeça dele, são blocos de algo e fazem sentido, outros que não percebem a tecnologia, ou não conseguem perceber o que está a acontecer, a tecer comentários absurdos, desprovidos de razão…

    Recentemente li numa imagem engraçada “A informática fez um acordo com Deus! Ele não repara computadores e a informática não faz milagres”…
    Pensei um pouco e conclui que efectivamente a divindade, pode não reparar computadores, mas o conceito de milagre, não se enquadra no texto! Afinal não faz assim tanto tempo que se dizia que seria impossível fazer próteses usando um computador, software e uma coisa que “imprima utilizando polímeros”, hoje em dia, basta um pc e uma impressora 3D!

    Quem pensaria em ser capaz de combinar meia dúzia de circuitos, escrever código carregar o software e ter uma prova de conceito feita “ali, na hora em instantes”, há 20 anos atrás ? No entanto era possível, ainda que de forma complicada e difícil, mas agora uma criança consegue fazer isso mesmo!

    Lembro-me da primeira vez que tive um telefone que na altura executava código Java, uma daquelas versões primitivas de finais dos anos 90 do século passado e pensar… “qualquer dia encomendo pizza via app”… Agora isso é visto como um dado adquirido! Na altura não encomendei pizza, fiz outras “patetices”, uma delas começou com uma brincadeira, e “estourou-me” o crédito do telefone… Bons tempos em que carregar o que agora seriam 5 euros, dava para mandar uma “carrada” de sms… Na altura essa brincadeira, foi uma brincadeira… agora têm outro nome mais sério e já não são “brincadeiras futuristas com bragging rights”…

    A sorte que se tem não tanto em perceber de tecnologia, mas em viver apaixonado por ela, de tal forma que todos os dias é “uma nova paixão”, num loop while (1!=0){ do.something(); } a curiosidade que move e leva a explorar novos caminhos, novas ideias, a começar do zero, a não ficar por aí, a estudar mais, a aprender mais, a fazer algo novo, não porque se vá “ganhar uma fortuna”, mas porque é divertido, ou porque pode mudar a vida de alguém, ou simplesmente porque queremos “bragging rights” sobre aquele pedaço de código escrito na madrugada, rasbiscado num pedaço de papel, numa viagem de metro, ao som de uma qualquer musica, perto de um sujeito com ar “manhoso”…

    Essa magia de perceber de tecnologia de amar a tecnologia mas nunca depender dela… Essa é Realmente a sorte das sortes! 🙂

    Reply

Leave a Reply