O Medo da Apresentação

      No Comments on O Medo da Apresentação

Quantos de nós já sentimos aquele “bichinho” no estômago a incomodar-nos antes de fazermos uma apresentação?

A resposta é: TODOS NÓS!

Hoje em dia saber comunicar torna-se um fator extremamente importante para quem deseja uma promoção, vender um produto/empresa ou mesmo para quem precisa de ir a uma entrevista seja ela de emprego ou não. O saber comunicar é algo que se aprende com o tempo, não é imediato mas se não tentarmos, se não nos esforçarmos e não arriscarmos nunca conseguiremos ver melhorias.

A comunicação não se trata apenas de “falar”. As imagens, os sons, a escrita, os gestos e até um simples olhar servem para comunicar e usando as melhores ferramentas na altura e no momento certo ajudará a tornar a sua apresentação eficaz.

Com esta última afirmação listo alguns truques e conselhos meus que considero serem fundamentais para a execução de uma apresentação brilhante:

a) Usar expressão corporal

Não use e abuse da expressão corporal. Ela é útil, sim, mas não em demasia. As mãos não devem estar nos bolsos ou por detrás das costas porque mostra à audiência alguma insegurança da vossa parte.

Devem ser colocadas como se estivessem a agarrar numa caixa de pequenas dimensões em frente à zona da cintura. Algo que costumo usar como truque nas minhas apresentações é o pointer este pode servir de truque para manter as mãos colocadas de forma correta.

Não esteja sempre parado, mexa-se, não tenha medo, descontraia-se e mantenha sempre uma postura direita, de frente para o vosso público.

b) Boa projeção de voz

Não seja monótono. Não quer adormecer o seu público, pois não? Levante um pouco a voz quando necessita de focar um ponto de extrema importância mas atenção! Não necessita de gritar. Volte a falar normalmente para dar continuidade ao discurso.

Aproveite para lançar umas piadas quando achar oportuno. Estas servem para animar o público de forma a não perderem o foco na apresentação. Aproveite os momentos em que lhe fazem uma pergunta para respirar e beber água para não secar a garganta. A altura em que você está a beber água pode ser também uma estratégia para pensar numa resposta.

c) Vestuário

A questão do vestuário depende muito. Se vamos a um banco ter uma reunião com um diretor o melhor é ir de fato. Caso seja uma empresa com um espírito mais informal então leve uma calça e uma camisa.

O vestuário depende muito do público-alvo mas é nosso dever estudá-lo.

Uma simples calça de ganga, com uma camisa e um blaser pode ser o suficiente na grande maioria dos casos. Posso-vos confessar que é a minha opção preferida. Você também não vai aparecer com umas calças cheia de buracos e uma camisa cheia de manchas de diferentes cores e uns ténis todos rotos, pois não?

d) Foco no objetivo

Não divagar. Foque-se no objetivo. Numa mensagem que pretende passar para a plateia. Quantos são os oradores que estão a falar numa coisa e de repente já estão a falar de outra completamente diferente? Ou os oradores que a meio do discurso lembram-se que, em vidas passadas, fizeram isto e aquilo e de repente já estão a falar das viagens que fizeram às caraíbas que nada interessam para o caso.

e) Boa organização

Organize-se!

Agarre num papel e escreva tópicos de tudo o que pretende transmitir ao seu público. Comece por indicar o objetivo da apresentação, como se vai desenrolar e o que pretende que retirem com ela.

f) Memorização

Memorize a ordem dos seus slides. Saiba o que vem a seguir e tenha preparado o discurso para cada um. Construa uma história com eles! A bem dita “Storytelling” que tanto se fala nos dias de hoje.

g) Não chegar atrasado

Chegue sempre antes da hora! Recomenda-se meia hora antes da sessão começar. É importante garantir de antemão que tem todas as condições necessárias para executar a sua apresentação. Verifique a ligação do seu PC ao retroprojetor, teste o seu pointer e leve pilhas subsequentes não vá o pointer querer fazer uma pequena partida.

Não tem Pointer? Se você é uma pessoa que faz apresentações com alguma regularidade devia ter!

h) Olhe para o público

Olhe para o seu público, ele não lhe vai fazer mal. Não se esqueça que você é o centro das atenções. Você domina o assunto mais do que qualquer um daquela sala e o público quer aprender consigo.

j) Não leia slides

Não se limite a fazer uma apresentação sem ter um suporte para o guiar, o powerpoint ou até folhas com apontamentos, mas note que não é para lê-los.

Não se limite apenas a falar sem nenhum desses materiais, pode cansar o interlocutor. Como já referi anteriormente, lance uma ou outra piada pois torna o ambiente mais descontraído e o seu público ficará mais atento e interessado.

l) Não coloque demasiada informação nos powerpoints

Quando elabora os slides para a sua apresentação é necessário ter em conta que devem ter a menor quantidade de texto possível, deve ser conciso, direto e sem grandes detalhes. Use imagens e/ou gráficos para os complementar. As imagens são fáceis de reter. Não precisa de colocar todas as imagens e os gráficos no mesmo slide. Coloque uma imagem por slide, por exemplo.

Não sabe o que escrever no seu Powerpoint? Comece pela conclusão! Quais os seus principais objetivos a passar à sua plateia? É por ai que deve começar e aos poucos vai construindo os slides anteriores 🙂

Use duas fontes, uma para títulos e outra para o texto. É aconselhável que o fundo dos seus slides seja branco uma vez que, mesmo a vários metros, não cansa tanto a vista e torna a leitura mais percetível. Pode inserir animações e até deve, mas desde que faça sentido! Não faça animações só porque é bonito ou engraçado.

m) Descontraia

Um bom truque é chegar cedo à apresentação e montar o palco tal como descrevi num dos pontos anteriores. Vá à casa de banho, ao carro ou a um sítio mais reservado e grite! Descarregue a pressão do momento e vai sentir-se menos nervoso no inicio e durante a apresentação. Este truque tanto serve para uma apresentação como para uma entrevista.

Agradeço o vosso tempo dispensado para o meu post . Espero que tenha sido útil e sintam-se à vontade para me contactar para alguma eventualidade.

About Mónica Rodrigues

Licenciada em Engenharia Informática e de computadores pelo ISEL. Experiência em desenvolvimento web nas mais variadas tecnologias, desde HTML5, AngularJs, Asp.Net Web API, Asp.Net MVC, Entity Framework e tantas outras. Gosto igualmente de desenhar soluções de arquitectura, aplicando padrões de desenho. Gosto de participar, entre outros, nos eventos da Microsoft, das comunidades Netponto, Geek Girls Portugal (da qual faço parte da organização em Lisboa) e outras de forma a estar atenda às tecnologias emergentes.

Leave a Reply